sábado, 24 de abril de 2010

Sol Ardente - Capítulo 29

Assim que o último sinal do dia tocou, eu pulei da minha carteira. Tive que usar todo o auto-controle que tinha para não sair da sala de aula em alta velocidade e assustar os humanos. Mas eu já estava tão cansada de fingir.
Eu fui perguntada vinte e nove vezes onde Derek estava. Eu tive que recontar aquela falsa história vinte e nova vezes para vinte e nove pares de ouvidos humanos diferentes. Vinte e nove vezes pessoas fingiram se importar com o que havia acontecido. Vinte e nove vezes pessoas botaram uma máscara de empatia por mim. Foram vinte e nove vezes mais do que o necessário.
Andei rapidamente para o estacionamento, mantendo meus olhos baixos enquanto caminhava tão rápido quanto podia em velocidade humana. Esperançosamente, se eu não fizesse nenhum contato visual com ninguém, eles me deixariam em paz. Eu podia ver a Harley,o Jeep e o Volvo na minha frente – eu seria a primeira a chegar lá.
“Renesmee!” uma voz mundana chamou atrás de mim. A coisa de ‘me deixarem sozinha’ não funcionou.
Me virei para essa voz,colocando o que esperava ser um sorriso que parecia genuíno em meu rosto. “Oi, Sophie,” a cumprimentei, a encontrando no meio do caminho.
“Eu sei que você e Derek terminaram e tal, mas você ainda vai no baile, certo?” Sophie perguntou, quase saltitanto em seus calcanhares.
Bem, Jake me convidou. E eu não iria dizer não à ele nisso. “Sim,acho que vou.Com Jake,” eu acrescentei, esperando que ela se tocasse.
Ao invés disso seus olhos brilharam. “Que ótimo!” quase sibilei para ela com esse seu entusiasmo ao ouvir que Jake também iria. “Você já tem um vestido?”
Movi os ombros. “Eu não sei. Por que?”
“Por que se você não tiver, eu iria te convidar para ir comprar vestidos comigo, Rachel e Kendra.”
Ugh. Eu realmente não sentia vontade de sair com mais humanos nesse momento, especialmente com Sophie ou Kendra,que provavelmente apenas iriam me bombardear com perguntas sobre Derek e os recentes acontecimentos. Elas eram as garotas mais fofoqueiras que eu já tinha conhecido.
Tentei fazer uma expressão desapontada que fosse convincente. “Ah, eu acabei de me lembrar. Não posso ir. Minha, errr…irmã Alice já comprou vestidos para todas nós. Ela absolutamente adora fazer compras e tudo mais.” expliquei. Pelo menos tudo isso era meio verdade.Tenho certeza que Alice realmente já tinha escolhido roupas para todos nós para ir ao baile.
Sophie franziu o rosto com desapontamento genuíno – provavelmente por que ela não conseguiria sua fofoca do dia. “Isso é bem chato.Bem,te vejo amanhã. Tchau, Renesmee!”
“Tchau, Sophie,” eu respondi enquanto fazia meu caminho para os carros. No momento, todos já tinham chegado e estavam esperando minha conversa acabar.
Alice pulou vindo para mim imediatamente, seu rosto de fada torcido com entusiasmo. “Você vai mesmo me deixar te vestir para o baile?” Ela perguntou cheia de vontade.
Eu sorri para sua reação. Típico de Alice. “Se você prometer não exagerar,” eu estabeleci,e ela soltou um gritinho entusiasmado que era muito alto para os ouvidos humanos detectarem.
“Yayyy! Agora eu posso produzir todos vocês!” ela exclamou com sua voz tinindo e com seus lábios abertos amplamente com júbilo enquanto saltava para o Volvo, puxando Jasper com ela.
Eu olhei para mamãe e Rose. “Vocês duas cederam também?”.
Elas sorriram. “Ela iria ganhar de qualquer jeito,” minha mãe disse, tocando minha bochecha suavemente antes de dizer tchau. Todos entraram em seus respectivos carros até que apenas eu e Jake ficamos de pé.
Enquanto nós dois pulávamos na moto, eu me inclinei para sussurrar um desafio no ouvido dele. Talvez isso fizesse as coisas menos embaraçosas entre nós. “Aposto que você não consegue chegar em casa antes que meu pai e Emmett. “
Eu quase pude ver Jake sorrindo com a perspectiva de algum tipo de competição. “Fechado,” ele sussurrou de volta,antes de dar vida ao motor e sair voando pelas ruas apenas meio segundo após o Jeep.
Me grudei apertada na cintura de Jake enquanto o vento chicoteava por mim, tentando me tirar dessa posição.
O sentimento de se mover a quase 100 milhas por hora era absolutamente libertador. Era ainda mais considerando o fato de que a única coisa que me impedia de ser arrancada do meu assento eram meus braços envolvidos ao redor do corpo de Jake. Mesmo que o impacto da queda não me machucaria de forma nenhuma, algum profundo instinto humano ainda bombeava medo, entusiasmo,e adrenalina por minhas veias.
Nós tínhamos maior vantagem. Com nossa pequena e manobrável moto, podíamos entrelaçar pelas pistas bem mais facilmente do que meu pai ou Emmett poderiam em seus enormes carros.
Assim que aproximamos da traseira do Jeep de Emmett – ele estava acelerando bem mais que o usual, me dando a impressão que meu pai, que deve ter ouvido o meu desafio, chamou Emmett e disse para ele sobre a corrida – Jake se inclinou para trás em seu assento para murmurar em meu ouvido.
“Então, o que estamos apostando, Senhorita Renesmee Cullen?” ele perguntou roucamente. O modo como ele falou meu nome mandou arrepios por todo o meu corpo. Eu gosto de como ele disse, embora eu deva ter imaginado o tom atrás de sua voz. Ele disse acariciando meu nome gentilmente, fluindo de seus lábios.
Sorri diabolicamente apesar de que ele não conseguia ver.Me inclinei para encostar meus lábios em sua orelha. “Estamos fazendo apostas, Senhor Jacob Black?” perguntei como se não soubesse de nada.Senti os músculos de seu abdomen se apertarem por baixo de minhas mãos com algo não conhecido.
“O que você gostaria se ganhasse?” ele apenas perguntou,sua voz soando ligeiramente mais controlada do que antes.
Tranquei minha boca antes que o óbvio escapasse por minha língua. Eu quero você, tinha a necessidade de gritar mas não podia.Então disse algo muito mais simples e bem mais materialista e idiota. “Que tal que se eu ganhar, eu posso te vestir como minha boneca. Você terá uma transformação completa,” sugeri, tentando segurar a risada. Sabia que eu não iria ganhar – nós estávamos colados em Emmett e ainda algumas boas milhas de casa – mas gostei da perspectiva que isso trouxe para a aposta.
Jake sorriu. “Você gosta de brincar de se vestir? O quanto você mudou nessa semana que eu não estava?” ele me provocou. Sua menção sobre aquela semana me trouxe de volta as memórias de perdê-lo. Antes que isso pudesse transparecer em meu exterior, eu as reprimi.
“Eu posso pedir ajuda para Alice,” acrescentei alegremente, sabendo que isso faria as coisas muito piores para ele se ele perdesse. Mas muito mais engraçadas. “E o que você quer se ganhar?”
“Um beijo.”
Eu congelei com as duas palavras que fluíram de seus lábios. Sua voz era tão baixa e calma que até tive que me esforçar para pegar o que ele disse.
“O que?” perguntei, tentando disfarçar o tremor em minha voz. Minha imaginação estava indo longe demais com essa. “O que você disse?”
Jake ficou quieto por meio segundo antes de responder. “Eu disse ‘uma lista.’ Eu tenho uma lista inteira do que eu quero.” Ele sorriu, mas pareceu um pouco forçado e nervoso pra mim. Provavelmente imaginando de novo.
Me bati mentalmente por pensar que ele realmente tivesse dito ‘beijo.’ Realmente tinha que me livrar dessas desilusões. “Bem, escolha apenas uma coisa dessa sua lista. Você não vai ganhar mais do que uma.”
“Que tal, se eu ganhar…você janta comigo,” Jake sugeriu. Tentando manter minha mente de pular para conclusões precipitadas, eu esperei ele terminar. “Você tem que comer qualquer comida humana que eu quiser, em qualquer restaurante que eu escolher. Feito?”
Ah, isso seria tortura para mim. Conhecendo ele, ele escolheria a comida humana mais repugnante e me faria comer kilos dela. Ugh. Mas mesmo que ele não pensasse desse jeito, isso seria como um encontro. E o meu lado patético se agarrava em qualquer coisa que me desse mais tempo com meu Jake.
“Feito,” eu concordei relaxada.
Eu pude ver o canto de um sorriso aparecer em seu rosto enquanto ele se inclinava para frente e nos mandava ainda mais rápido que antes. “Não faça trapaça para fazer você ganhar,” Jake avisou assim que ultrapassávamos Emmett. Ele e Rose nos encararam, arreganhando seus dentes de brincadeira. Emmett mostrou sua língua pra gente,e Rose fez um gesto obsceno com a mão para Jake antes de acenar maternalmente para mim. Um já ficou atrás, falta mais um.
Pensei que de uma forma ou outra seria uma situação de ganho para mim. Eu iria passar mais tempo com Jake. Não haveria como perder nada aqui.
Nós estávamos nos aproximando do Volvo agora,e meu pai parecia saber disso. O Volvo acelerou enquanto fechávamos o espaço entre nós,no mesmo momento que a longa e estreita estrada para nossa casa aparecia,cercada de altas e ameaçadoras árvores.
Jake pareceu mais determinado a vencer essa competição. Mandando outro solavanco de velocidade pela Harley, nós voamos para frente enquanto alcançávamos a entrada.
Só um vampiro e lobisomem conseguiriam manobrar um carro e ainda uma moto por um caminho grande o suficiente para apenas um veículo sem nenhum dano para nenhum dos dois. Claro, se eu não estivesse na moto, eu aposto que meu pai já teria mandado Jake no rumo das árvores- um ronco de risada veio de dentro do Volvo com esse pensamento – mas como eu estava ali,os dois dirigiam extremamente cuidadosos ao redor um do outro. Mas ainda assim,eles estavam determinados a ganhar.
A casa entrou no campo de visão.
“O primeiro a passar pelas árvores vence,” eu disse,alto o suficiente para meu pai ouvir. Os motores de ambos os veículos aceleraram. Quem iria ganhar?
Tanto o Volvo quanto a Harley explodiram passando as árvores e se metendo na entrada aberta rumo à casa, parando bruscamente pouco antes de baterem nela.
A porta do motorista abriu,e meu pai saiu assim que Jake e eu pulamos da moto.
“Quem ganhou?” eu perguntei. Havia parecido muito perto para mim.
“Eu ganhei,” pai e Jake disseram simultaneamente.Garotos. Sempre tão competitivos. Virei meus olhos.
“Mãe?” perguntei. “Alice? Jasper?”
Os três saíram do carro assim que o Jeep estacionava atrás de nós.
“Quem ganhou?” Rose perguntou assim que ela saiu graciosamente do Jeep. Emmett não disse nada,simplesmente cruzando seus braços e fechando a cara. Ele odiava perder.
Mãe, Alice e Jasper se olharam antes de virar para o resto de nós e dizerem em coro, “Empate.”
Jake e papai enrugaram suas caras mas não discutiram. Mas isso deixou um pequeno problema sobre nosso acordo.
Jake virou para mim. “Então… e a aposta?”
Movi meus ombros. “Você não ganhou dos dois,” eu disse alegremente. Eu realmente não me importava,mas me diverti vendo os lábios de Jake se torcerem para parecerem indignados.
“Mas eu passei Emmett e empatei com Edward!” ele protestou como uma criança de dois anos.
“Em caso de um empate,” Alice disse aumentando sua voz, “ambas as partes tem que se sujeitar ao que foi apostado,como se os dois tivessem perdido.”
Eu tive que reprimir um sorriso. Isso estava ok por mim.Olhei para Jake que ainda tinha um pequena ruga em seu rosto,que o fazia parecer tão adorável. “Isso parece ok, Jake?” eu perguntei.
“Claro, claro,” ele concordou sem pensar. Levantei minha sobrancelha para seu estranho comportamento, não percebendo o esperto sorriso no rosto do meu pai enquanto ele lia a mente de Jake. Antes que eu pudesse reagir, Jake se virou e atirou uma bola de neve em mim.
Ainda estava macia – não compressa em bola de gelo como Emmett teria feito – então ela se espatifou por todo o meu rosto. “Jake!” gritei indignada,enquanto todos riram às minhas custas. “Ah, você me paga!”
“Guerra de bola de neve!” Jake gritou enquanto se escondia atrás do Volvo.
“Longe dos carros!” meu pai disse em pânico. “Vão para o quintal! Agora!” eu soltei uma risada. Papai era tão superprotetor com seus carros. Todos nós corremos ao redor da casa rumo à floresta para escapar da ira de Edward.
Senti outra bola de neve ser arremessada nas minhas costas – bem, mais como uma bola de gelo – e virei para ver Emmett sorrindo para mim. Tinha que ser.
“Essa guerra de bolas de neve está uma semana atrasada, baixinha!” ele disse enquanto atirava outra bola de gelo em mim.
Apenas sorri novamente, felicidade e prazer me preenchendo e me puxando da tristeza e solidão de não ser amada. Pegando uma mão cheia de neve e a pressionando em um bloco circular de gelo,eu entrei no meio da briga.



Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada

The Twilight Saga - Breaking Dawn - Part 2