terça-feira, 21 de junho de 2011

Sol Ardente - Cap´tiulo 52 - POV Jacob


Ponto de vista do Jake
Eu estava com raiva demais para ser de muita ajuda agora. Toda a minha concentração estava centrada em não explodir em um lobo gigante. Minhas pernas tremiam de raiva com o fato de que continuávamos a ser superados por este Volturi e seus animais de estimação. Bem debaixo dos nossos narizes, também! Isso era um baque enorme no meu ego, para não mencionar os dos outros sanguessugas. Me forçando a respirar pelo nariz e manter meu maxilar fechado com força para me impedir de começar uma confusão verbal, u examinei a sala através dos olhos apertados.
A maternal Esme se agarrou ao marido, preocupação gravada em seus olhos dourados. O Dr. estava esfregando as suas costas para acalmá-la enquanto ele se mantinha de pé resolutamente na frente de seus filhos. Pela primeira vez, a máscara de paz completa escorregou de suas feições. Ótimo, eu pensei sarcasticamente comigo mesmo. Mesmo Gandhi, o grande pacificador, está preocupado. Ele sempre conseguiu manter a calma, mesmo quando Nessie tinha sido levada. Talvez tenha pensado que, para ser o líder de sua família, ele tinha que manter a aparência de calma. E isso parecia antes funcionar dessa forma porque agora, vendo o desconsolo em suas feições, estava me assustando que nem o diabo. Isso significava que estávamos realmente com problemas. Até mesmo o Dr. não sabia o que fazer.
Os outros estavam fungando pela sala, tentando pegar alguma pista que Nahuel poderia ter deixado para trás. Era inútil, no entanto. Todos nós já sabíamos que era impossível. Que pistas que ele poderia ter deixado na fração de segundo em que esteve aqui para pegar o menino humano? A loira parecia selvagem – uma visão que não se adequava a ela. Até eu quase recuei; eu não teria dó de Nahuel se – não, quando – colocássemos nossas mãos nele. Rose não mostrava misericórdia  quando as questões envolviam sua querida Nessie. Sabíamos que Nahuel tinha algo a ver com o rapto de Nessie. Este pequeno encontro só piorou as coisas porque confirmou seu papel nas coisas. Sem piedade.
O vamp-emo estava fazendo pequenos círculos nos ombros de sua esposa; a baixinha estava tentando ver o futuro. De novo. Seria inútil. Eu não sabia porque ela tentava. De alguma forma, os Volturi conseguiram sumir de sua visão. Eu senti uma onda de calma, mas lutei contra ela, atirando para vamp-emo um olhar enfurecido. Ele parou imediatamente, provavelmente para mudar para as emoções outro alguém. Eu não queria ser controlado daquele jeito. Ter minha mente lida era ruim o bastante.
O Sr. Sem-privacidade e Bella tremiam ao redor da sala, examinando cada pequena coisa. Eles estavam canalizando sua frustração em ação. Eu invejava isso.
Houve um estrondo que se misturou simultaneamente com um rugido de abalar a terra. Todo mundo parou para girar e olhar para Emmett, que tinha um punho metido na parede e os dentes arreganhados de raiva. Retirando a mão, uma nuvem de pó branco espalhou por toda a sala. O urso parecia abandonado agora, toda a sua energia e raiva se dissipando tão rapidamente como tinham chegado. A loira correu para os seus braços, tentando confortar o ursinho de pelúcia dela. Awnn. Que adorável. Não. *Vômito*.
Era quase engraçado quanto nossas vidas cresceram para girar em torno de Nessie nos últimos seis anos. Por mais que ela fosse o centro do meu mundo, eu tive que admitir a contragosto que ela era o centro do mundo de sua família inteira. Eles tiveram a oportunidade de assistir uma criança crescer, sabendo que ela era deles. Nós tivemos, na sua maior parte, que reter nossa fúria e desespero com a sua perda, tentando canalizá-los para encontrá-la. Mas perder Derek para a mesma pessoa foi a gota d’água para nós. Como poderíamos ir contra alguém que sempre se movia sob o nosso radar?
“Desculpe, Esme”, Emmett murmurou timidamente, olhando para a parede destruída. Ela apenas sorriu tristemente para ele. Todos nós sabíamos pelo que ele estava passando, este aborrecimento de se sentir tão impotente. Nós tínhamos os superado uma vez. Não poderíamos fazer isso de novo?
“Não se preocupe, Emmett, ” Carlisle finalmente falou, passando a posição de líder mais uma vez. O Dr. estava de volta. “Não se preocupem, todos. Nós vamos pegá-los todos de volta. Se isso significa mobilizar os nossos amigos e aliados mais uma vez, então vamos fazer isso. ” Sua voz estava determinada. Ele me pegou de surpresa; o Dr. , pacificador e conciliador, estava sugerindo que lutássemos?
Antes que alguém pudesse responder às suas palavras surpreendentes, o crack! familiar soou em algum lugar fora da janela. Ruídos de uma briga flutuavam em nossos ouvidos supersensíveis. Nós todos congelamos quando ouvimos as vozes. Minha respiração ficou presa na minha garganta, não acreditando em meus ouvidos. Alguém tinha de estar brincando com a gente. Era uma armadilha preparada pelos Volturi para nos fazer sair até lá. Tinha de ser. Não tinha jeito de ser -
“Nessie”, Bella ofegou, o que foi como um estimulante para o resto de nós. Eu estava fora da porta antes dos outros, alguma força me puxando para fora como um ímã. Bella e Edward estavam bem perto atrás de mim. Me joguei no ar, simultaneamente enviando uma onda de fogo pela minha espinha; afinal, eu poderia correr mais rápido como um lobo.
Corri mais rápido do que eu jamais havia corrido antes, ultrapassando facilmente o resto dos Cullens, até mesmo o leitor de mente. Havia apenas uma coisa em minha mente, e seu rosto resplandecia brilhantemente em minha visão mental. Se fosse uma armadilha, então que seja. Mas enquanto houvesse sequer uma chance mínima de que fosse realmente Nessie lá fora, eu iria.
Ponto de vista de Ness
Tão logo chegamos em terra firme mais uma vez, eu me arranquei fora do aperto odiado de  Nahuel, um rosnado baixo borbulhando na minha garganta. Eu balancei a cabeça violentamente, tentando recuperar o meu sentido de onde eu estava no espaço. Seu método de viajar definitivamente não era o meu favorito.
Ele tentou manter suas mãos em mim, talvez para me impedir de fugir, mas eu lutei contra ele, chutando, mordendo-o e arranhando-o. Suas presas cheias de veneno facilmente poderiam ter causado mais danos em mim do que as minhas presas sem veneno poderiam fazer nele, mas por alguma razão, tudo que ele fez foi envolver seus braços em volta de mim para me manter imóvel.
“Deixe-me ir!” Eu rosnei com raiva, me debatendo como um animal selvagem.
“Pare de lutar comigo”, ele meio que sussurrou, como se estivesse com medo de ser pego aqui. “Você não sabe onde está?”
Olhando para ele, dei um último empurrão inútil em seu peito. Nossas forças eram muito bem emparelhadas; Recusei-me a dizer que ele era um pouquinho mais forte do que eu. Fungando em desgosto, eu relutantemente olhei em volta, meus olhos correndo pela grama, as árvores diversas, em torno das rochas e troncos caídos familiares. Pisquei em confusão, incerta do que aquilo significava. Mas me recuperei rapidamente, batendo mais uma vez e atirando minha boca em seus braços.
“Que diabos?”, Ele sussurrou, apertando seu poder sobre mim.
“Que tipo de truque doentio é esse?” Eu rosnei de volta. Este lugar parecia a floresta que cercava a minha casa, mas não podia ser. Por que ele iria me levar para casa, depois de tudo? O que quer que isso fosse, era tudo parte do plano de Aro. Tinha de ser.
“Não é um truque!” Nahuel disse exasperado.
“Prove!” Cuspi de volta para ele, ainda lutando em seus braços.
O som de pés batendo no chão encheu meus ouvidos. Fiz uma pausa em minhas lutas, quando os meus ouvidos pegaram o ruído se aproximando rapidamente. Soou como uma horda de pessoas, e eles estavam chegando mais perto. “Eu sabia!” Eu estava prestes a dizer, enrijecendo, pois eu tinha certeza de que estes eram apenas os camaradas de Aro aqui para acabar comigo. E então eu peguei os seus cheiros.
Nahuel deve ter me liberado quando ele percebeu que eu parei de lutar. Ele deu um passo para trás como para se proteger com uma árvore, mas não tomei conhecimento dele. Em vez disso, meus olhos foram atraídos para a forma correndo para mim, se movendo tão rápido que era quase um borrão.
Ele diminuiu a velocidade quando se aproximou de mim, tecendo através da floresta. Havia descrença em seus olhos escuros enquanto o lobo avermelhado olhava para mim, e o olhar nos meus olhos deve ter espelhado o dele enquanto eu era incapaz de acreditar também. Ele andou mais perto de mim, até que poucos metros nos separavam. Meu coração batia rapidamente contra meu peito como se quisesse voar para fora até ele. O lobo olhou para o meu rosto, guardando cada linha e curva na memória. Ele soltou uma espécie de bufo, e isto provocou meus membros a se mover.
“Jake”, eu ofeguei, enquanto tropecei e cai para frente contra a sua forma. Eu passei meus braços em volta do seu pescoço peludo e enterrei meu rosto em seu pêlo. Lar, lar, eu estava em casa! Eu nem percebi que estava chorando até que senti a umidade contra meu rosto e em seu pêlo.
Houve um brilho e, em vez de abraçar um lobo gigante, eu estava abraçando um homem. Sua pele, tão quente e suave, parecia o céu sob meus dedos. Senti seus braços em torno de mim, quase levantando meus pés do chão. Pressionei minha bochecha contra seu peitoral, meu nariz mal encostando a sua pele. A ponta do nariz dele pressionava no meu cabelo, uma pressão muito bem-vinda.
“Ah, Nessie, minha Nessie, você está mesmo aqui”, ele murmurou, sua voz soando como um coro de anjos para os meus ouvidos. Ele estava aqui, e eu estava aqui. Eu estava em casa! Essa era a única coisa que eu poderia pensar. Todas as outras questões foram empurradas para fora da minha mente. Seth, Nahuel, os Volturi… nada disso se comparava a estar aqui com Jake.
“Eu pensei que tinha te perdido”, ele sussurrou, e foi então que percebi a umidade no meu cabelo, onde ele escondeu o rosto.
“Eu estou aqui agora”, ofeguei de volta, virando minha cabeça para que eu pudesse ver seu rosto. Ele se afastou um pouco para que pudesse me ver melhor, um sorriso gentil se formando em seus lábios. Uma das mãos dele alisava e tirava os cabelos do meu rosto e meus olhos fecharam com seu toque. Ele trilhou os dedos sobre minhas bochechas, nariz, pálpebras, e minha boca. Separei meus lábios com o leve toque, a minha língua se lançando para fora para sentir o gosto salgado e doce de sua pele. Um rosnado baixo soou profundo no peito dele, e eu abri meus olhos. Minha respiração ofegante.
Seu rosto estava a centímetros de distância do meu de forma que eu quase tinha de cruzar meus olhos para mantê-lo à vista. Ele se inclinou para que nodssas testas se tocassem e tocou nossos narizes juntos. Meus olhos correram para baixo para os lábios dele inconscientemente. Não sendo capaz de aguentar por mais tempo, fiquei na ponta dos pés para que eu pudesse pressionar os meus lábios contra os dele.
Ele respondeu imediatamente, movendo seus lábios contra os meus. Uma de suas mãos se entrelaçou no meu cabelo, enquanto a outra estava enrolada em volta da base das minhas costas, apertando nossos corpos juntos. Levei um tempo para perceber que ele tinha sido um lobo antes e tinha acabado de voltar a ser humano. Seu corpo nu estava pressionado contra o meu.
Ao invés de me perturbar, essa noção me estimulou. Meus braços envolveram seu pescoço enquanto eu mordia seu lábio inferior levemente. Ele tinha o sabor da floresta e algo doce misturado. Ele tinha o sabor do meu Jacob. Ele rosnou no fundo de sua garganta quando eu gemi levemente de prazer.
Quando ouvi mais passos, eu quebrei o beijo e virei para olhar. Os lábios de Jake imediatamente foram para o meu pescoço exposto, e eu inclinei minha cabeça, um suspiro escapando de meus lábios com a sensação.
Minha família finalmente chegou.
“Mãe! Pai!” Eu gritei quando os vi, tentando me jogar em direção a eles. Mas Jake manteve seu aperto ao redor da minha cintura, aparentemente não pronto para me deixar ir.
“Ness!” Ambos gritaram e correram em minha direção. Eu vi o resto da minha família vindo atrás deles, a alegria e alívio evidente em suas feições. Eu estava absolutamente radiante agora, lágrimas de felicidade formando mais uma vez em meus olhos quando vi a minha família. Eu estava em casa.

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada

The Twilight Saga - Breaking Dawn - Part 2